• Henri Castelli se emociona ao contar sobre agressão: “Fui agredido covardemente”

    Henri Castelli se emociona ao contar sobre agressão: “Fui agredido covardemente"
    Henri Castelli se emociona ao contar sobre agressão: “Fui agredido covardemente” (Foto: Reprodução/Instagram)

    Henri Castelli fez alguns vídeos para o site Hugo Gloss em que afirma ter sido agredido. Durante o relato, ele desmente a própria versão de ter se machucado na academia.

    + Marina Ruy Barbosa relembra papel em “Belíssima” ao lado de Tony Ramos – veja foto!
    + Ator Henri Pagnoncelli comenta sobre situação tensa com telespectadora
    + Danielle Winits diz já ter vivido relacionamento abusivo



    Em 30 de dezembro, o ator de 42 anos deu entrada no hospital Santa Casa de Alagoas, depois de se envolver numa briga e ter a mandíbula fraturada. No entanto, na época, a assessoria de imprensa do ator teria dito que o motivo da internação foi um acidente de academia.

    Em conversa com a Quem, Henri confirmou a versão. “Eu fui lá no hospital porque bati de leve no puxador na academia hoje. E também precisava fazer o teste de Covid-19 para poder viajar para Noronha. Aí, aproveitei para ver se tinha alguma coisa. Mas não precisou fazer nada, não. Eu sou assim mesmo, qualquer coisinha eu procuro médico porque sempre que deixo para lá dá problema”, explicou na ocasião.

    No entanto, por meio de seus stories, revelou a verdade e negou ter se envolvido em brigas. “Anunciaram há pouco que eu entrei numa briga em Alagoas, o que não é verdade. Foi muito triste o que aconteceu comigo. Vocês devem ter visto que eu dei entrada na Santa Casa de Alagoas no final do ano por ocasião de um acidente na academia. Mas a verdade é que não foi um acidente e não foi na academia. Eu fui agredido covardemente, sem que eu pudesse reagir ou me defender”, começou ele.

    “Eu estava com alguns amigos e, do nada, fui puxado pelas costas, pelo pescoço, jogado no chão e agredido. Vítima de socos e chutes no rosto, que levaram a uma fratura exposta na minha mandíbula. A impressão que eu tinha é de que minha boca estava pendurada naquele momento”, relembrou.

    “Os vídeos serão juntados ao processo. O médico e sua equipe optaram por amarrar a minha boca com um fio de aço para que eu fizesse a cirurgia em São Paulo e pudesse cumprir meus compromissos de trabalho”, explica Henri.

    “Minha assessora me ligou perguntando por que eu havia ido ao hospital. Decidimos falar sobre o acidente na academia para não assustar a minha família. Minha mãe só soube de tudo quando eu voltei do hospital”, contou ele. “Já naquele momento foi possível identificar os agressores. Alguns já foram chamados para prestar esclarecimentos. Era dia 30 de dezembro, e o laudo foi juntado apenas na segunda-feira seguinte ao Ano Novo.”

    “Pensava apenas na minha família, nos meus filhos. Fiquei com muito medo de ficar com sequelas pra sempre. Minha boca ainda tá torta, e ainda está muito inchado, muito roxo”, disse o ator, mostrando os ferimentos.

    “Fui para o hospital, para o Einstein, e fiquei internado. No dia seguinte, dia 8, eu estava indo para uma cirurgia. Foi preciso tomar uma anestesia geral e graças a Deus foi tudo bem. De início eu ficaria internado até ontem, mas tive alta no mesmo dia”, celebrou.

    “Ia vir contar no sábado, só que acordei com um novo hematoma no rosto e no peito. Fui novamente à delegacia fazer um novo laudo. Agora vou precisar de descanso, acompanhamento clínico por um tempo, remédio e torcer para que não haja sequela nenhuma. Há muito o que se fazer ainda”, salientou Henri.

    Ao final do desabafo, o ator afirma que perdoa quem fez isso com ele. “Não tenho raiva nenhuma. Só quero me recuperar e rezar para ficar sem sequela nenhuma.”

    arrow