• Paulo Zulu desabafa sobre acidente: “Não passei por uma quase morte à toa”

    Paulo Zulu desabafa sobre acidente: "Não passei por uma quase morte à toa"
    Paulo Zulu desabafa sobre acidente: “Não passei por uma quase morte à toa” (Foto: Reprodução/Instagram)

    Paulo Zulu passou por uma experiência de quase morte após bater com a cabeça em um telhado de concreto depois de calibrar os pneus de seu carro em um posto de gasolina.

    + Pai de Ludmilla tenta se reconciliar com a filha: “Vivo de favores”
    + Dani Calabresa processa Marcius Melhem por mensagens de WhatsApp divulgadas
    + Eduardo Costa é criticado por elogiar Andréa Nóbrega em post sobre morte de ator



    Em entrevista ao “Domingo Espetacular”, disse que ficou com um galo na cabeça e sentiu dor, mas melhorou após alguns dias. “Botei gelo no dia seguinte, tive um caroço, foi diminuindo e depois não tive dor de cabeça, nada”, disse.

    Mas, depois de 12 dias do acidente, o modelo passou por um grande susto. Elaine, namorada de Zulu, foi acordada pelo barulho da queda, depois que o modelo teve um desmaio em casa. “Quando levantei, me deparei com ele no chão, ele estava com os braços tortos, olhos brancos, estava sem batimento cardíaco. No dia anterior ele estava ótimo. Achei que ele tivesse morrido. Virei ele de lado, ele começou a engasgar, nessa de convulsionar, ele foi voltando a respirar. Foi um alívio”, disse ela.

    + Dicas fáceis de como limpar panela queimada
    + 19 erros que você não pode cometer ao planejar a cozinha
    + 26 curiosidades sobre a Porsche

    Ao chegar no hospital e se consultar com uma neurologista, foi recomendado que ele fizesse repouso absoluto. “Fiquei 12 horas em outro estágio, outro planeta. Nunca perdi a consciência desse jeito”, relembrou ele.

    “Fiz tratamento com remédios, repouso absoluto e fui orientado a ficar 30 dias sem dirigir, sem me mexer, para não apagar novamente”, completou. “Não passei por uma quase morte à toa. Quero aproveitar e falar para as pessoas a se apegar a detalhes que fazem a diferença entre você estar bem ou não está mais aqui”.

    arrow