Deborah Secco revela preconceito durante a carreira: ‘fui muito julgada’ (Foto: Reprodução/Instagram)

Deborah Secco desabafou sobre os julgamentos e preconceito que viveu por falar de sexo, posar nua e atuar no filme ‘Bruna Surfistinha’ em que interpretou uma garota de programa. Segundo a atriz, tanto sua família, quanto suas empresárias da época achavam que o filme seria ruim para sua carreira.

+Luciana Gimenez posa de biquíni em cenário paradisíaco
+Elliot Page posta primeira foto sem camisa após transição de gênero
+Cleo Pires posta foto de top e impressiona com corpaço

“Quando decidi fazer o Bruna Surfistinha briguei com meu marido na época, com a minha mãe, com as minhas empresárias, com a minha família, todo mundo era contra” conta Deborah Secco, ao participar do podcast “Prazer, Renata” no episódio ‘Sexo: Aqui Não É Tabu’ ao lado das atrizes Maria Bopp e Claudia Ohana.

Relacionados

Aos 41 anos, a atriz é casada atualmente com Hugo Moura e mãe da Maria Flor, de 5 anos. Deborah também revelou no podcast que sofreu muito por ser tão julgada.

O que podia ser ferida nessa vida por ter esse comportamento, eu já fui. Comecei a ser pública muito jovem. Queria muito ter uma família, então me apaixonava perdidamente. Me apaixonei muito. Vivi muitas paixões. Fiz muito sexo, fui muito julgada e sofri horrores por causa disso. Fui capa de revista como a destruidora de lares sem nunca ter feito nada com aquele casal específico. Sofri muito por causa disso“, disse. Confira o episódio completo: