Anderson Leonardo do Molejo é acusado de estupro de um rapaz de 21 anos (Foto: Reprodução/Instagram)

Anderson Leonardo, do grupo de pagode Molejo, foi acusado de abuso sexual de um rapaz de 21 anos, conhecido como MC Maylon.

+ Scheila Carvalho posta clique usando biquíni de onça e fãs brincam: “Tchan na Selva”
+ Nego do Borel fala sobre repercussão de ser violento com Duda: “tenho meus defeitos não sou perfeito”
+ Patricia Poeta posa de biquíni e curte dia de folga: “Com muito prazer”

O boletim de ocorrência foi registrado na 33ª Delegacia de Polícia do Rio de Janeiro. A polícia investiga o caso e afirmou que chamará Anderson para prestar depoimento sobre as acusações.

“Os agentes aguardam o resultado do boletim médico do hospital para verificar se houve ato sexual, e vão requisitar imagens de câmeras de segurança instaladas no estabelecimento onde teria acontecido o fato e ouvir testemunhas. Os policiais também vão coletar objetos e elementos que estejam relacionados ao caso para esclarecer todas as circunstâncias do ocorrido”, dizia a nota da Polícia Civil do Rio de Janeiro.

Em seu perfil do Instagram, a equipe do cantor publicou uma nota, negando as acusações. “O cantor foi surpreendido, assim como todos, com o que foi veiculado na imprensa na data de hoje, não tendo qualquer conhecimento acerca do publicado e redes sociais ou mesmo em sede policial, vez que não foi intimado para prestar quaisquer informações, pelo que, não teve nem mesmo ciência do que consta do registro de ocorrência”, disse a nota.

“Informa também que conhece a suposta vítima, mas jamais praticou os atos veiculados na imprensa. Inclusive, tem conhecimento que a suposta vítima já esteve presente em diversas apresentações artísticas do cantor, em ocasiões posteriores à falaciosa alegação, o que demonstra, claramente, que a narrativa publicada nunca ocorreu”, afirma o comunicado.

Relacionados
MC Maylon fala sobre o caso
MC Maylon e Anderson Leonardo (Foto: Reprodução/Instagram)

Em conversa com a Quem, o artista de 21 anos contou mais informações sobre o crime e disse que levaria provas na Delegacia. “Vou levar o sabonete do hotel e a cueca suja com sangue e esperma dele. Também vou fazer exame de corpo de delito hoje”, contou.

O abuso teria ocorrido no dia 10 de dezembro, quando Anderson, levou ele para um hotel contra a sua vontade. O vocalista do Molejo, que é empresário do artista, teria convencido ele de que o encontro se tratava apenas de uma reunião. “Está muito doloroso mesmo, não esperava ele ter feito isso, era um homem que eu chamava de pai, tatuei o rosto dele no meu braço. E ele fez esse ato de vandalismo”, disse ele.

O rapaz afirma que era virgem e teve suas roupas arrancadas pelo vocalista do Molejo. MC Maylon tentou revidar, mas não conseguiu. “Fiquei muito surpreso porque quando chegou no hotel, ele desligou meu telefone. E me enganou. Eu tinha o sonho de estourar. Sou cantor e dançarino. Ele me jogou na cama, tirou minha roupa, me chamou de “viado”. Poderia ter agredido ele, mas como fazer isso com um cara que eu amava e considerava meu pai? Me travei na hora e tomei um choque. Ele me bateu muito, deu tapas na cara, empurrões. Foram trinta minutos tentando me penetrar e começou a sair sangue. Ele falava: ‘pode gritar'”, explicou ele, que acrescentou ter desmaiado por conta do sangramento.

Acusado de querer se promover, MC Maylon conta das ameaças que está recebendo. “Os amigos dele estão me ameçando muito, mandando mensagens, dizendo que quero me promover. Só quero mostrar meu caráter e minha dignidade. Não quero dinheiro. Minha virgindade não vai voltar para o lugar”, ressaltou o rapaz.

O trauma psicológico foi enorme. Ele conta que, depois do crime, parou de usar maquiagem. “Me calei, comecei a entrar em depressão e minha mãe viu que meu comportamento tinha mudado. Sou gay e fiz um trato com minha mãe e Deus que só queria me doar para alguém que me amasse de verdade. Eu era virgem e o Anderson destruiu o sonho da minha carreira e da minha dignidade. Não sou maluco de acusar não tendo prova”, afirmou.

Devastado após o ocorrido, ainda conta que está muito devastado, ainda mais se tratando de uma pessoa que ele confiava. “Tentei me matar duas vezes. Ele me estuprou e me abandonou de madrugada na rua. Hoje percebo que ele me olhava um pouco diferente, mas eu pensava que fosse amor de pai. Não via uma conotação sexual. Eu tenho fotos com ele que nem postei nas redes. Parecia que ele tinha vergonha de mim”, concluiu MC Maylon.