Marcella Fogaça manda recado para mulheres que se tornaram mães na pandemia (Foto: Reprodução/Instagram)

Marcella Fogaça, mamãe das gêmeas Sophia e Pietra, emocionou os seguidores ao compartilhar uma mensagem para as mulheres que se tornaram mães durante a pandemia.

+ Marcella Fogaça fala sobre maternidade real e relata dia difícil: “Energia no limite”
+ Thaeme Mariôto fala sobre os desafios da gestação na pandemia: “Controlar o emocional”
+ Nathalia Dill desabafa sobre dificuldades do pós-parto: “Mil coisas que você tem que pensar”

“Pra você, que engravidou e pariu na pandemia, que curtiu sua gravidez de uma forma intensa e solitária, sem dividi-la com muitos, no silêncio de casa regado a séries e enxoval online. Pra você que saía na rua somente quando necessário, com medo dobrado, ou no meu caso triplicado. Pra você que não tem foto da barriga com amigas e muitas vezes nem com parentes. Que fez chá revelação por Zoom e ao invés de chá de fraldas, tomou foi chá de sumiço mesmo”, começou ela.

“Pra você que foi pro hospital ter seu neném com o coração mais na mão do que nunca, que não teve sorrisos, apenas olhares, cercada de máscaras, sem relaxar direito, curtindo o momento com moderação, ou em alguns casos, pescando o amor no meio de tanta tensão. Pra você que foi pra casa com a cria, seja logo após seu parto ou depois de uma temporada na UTI, que não pôde ter recepção na maternidade, nem os amigos insistindo pra visitar em casa, nem a família podendo te ajudar a cuidar, a carregar, a te deixar dormir”, continuou a cantora.

Relacionados

“Pra você que coloca seu neném no carrinho pra passear e fica olhando pro lado com medo do ar que vem de outras pessoas que passam, pra você que tem o mundo todo dentro de casa, mas morre de saudade de sentar na grama, olhar o céu e ver o sorriso da pessoa ao lado. Pra você mãe, que não teve nada do jeito que sonhou, mesmo tendo tudo o que importa bem nos seus braços”, refletiu Marcella.

“Que se sente só e se sente culpada por isso. Que tem mais medo que qualquer pessoa, porque esse medo não cabe só a sua vida. Pra você que passa o puerpério sem muitos colos, sem muitas presenças… eu te digo que você não está só e que, se teve algo de bom nessa confusão toda de pandemia e nesse mundo virtual que habitamos é poder trocar com quem sente o que você sente e que pode te dizer com toda segurança: tudo o que você sente é legítimo, não se culpe, se perdoe e acredite: somos mais fortes por causa de tudo isso e nosso filhos sentem isso”, disse ela.

“Essa força passa pra nossas crianças. Nossa resiliência, capacidade de adaptação, nossa imensa criatividade pra colorir esse mundo limitado que temos. Nossos filhos sentem isso tudo e isso fará deles uma geração capaz de mudar o mundo pra melhor. Eu tenho certeza disso. Sinta-se abraçada. Estamos juntas”, finalizou ela.