Thaeme Mariôto fala sobre os desafios da gestação na pandemia: “Controlar o emocional” (Foto: Reprodução/Instagram)

Thaeme, da dupla sertaneja com Thiago, está esperando sua segunda filha com Fábio Elias. Em conversa com a Quem, a cantora disse quais são os desafios de uma gestação durante a pandemia.

+ Thaeme exibe a barriguinha de gravidez: “19 semanas”
+ Lore Improta fala sobre o tamanho dos seios na gravidez: “Indo para o sovaco”
+ Sasha Meneghel se declara para João Figueiredo: ‘te amo pra sempre’

“Eu acho que o principal desafio de estar grávida neste momento é o de controlar o emocional. Nós grávidas já ficamos com a emoção à flor da pele e mais sensíveis por causa dos hormônios. Ainda mais quando a gente se depara com situações com perdas muitos tristes todos os dias. Algumas pessoas da minha família como primos e tios foram embora. Outras pessoas ficaram em estado grave, mas depois se recuperaram, graças a Deus. Mas viver tudo isso e tentar controlar o emocional é muito difícil”, explicou.

“Você se preocupa com os seus e também em relação a você mesmo pegar. Se você pegar, tem um ser dentro de você que pode ser que não se salve. A gente pensa em tudo isso. A gente vê casos que nada acontece, mas casos em que há perdas. Uma professora de uma amiga minha perdeu gêmeos de 21 semanas quando pegou Covid. É uma tristeza muito grande. Então o desafio é tentar controlar o emocional para tentar viver da maneira mais leve possível mesmo tomando todos os cuidados para evitar a contaminação”, aconselhou a cantora.

Relacionados

Ela também contou quais são as diferenças que está sentindo nessa gravidez em relação a de sua primogênita, Liz, de 2 anos. “A principal diferença entres as gestações está na questão no enjoo, enjoei muito mais nesta gestação do que na da Liz. Também ganhei rapidamente mais peso nesta atual gestação e a barriga cresceu mais rápido. Acho que o fato de a gente não estar fazendo os shows de finais de semana e trabalhando naquela intensidade acabou impactando no peso. Querendo ou não, a gente estava se exercitando bastante com aquele ritmo de trabalho. Neste tempo de pandemia, a gente acaba comendo mais. É como se a gente estivesse em uma eterna férias e acaba não regrando muito a alimentação”

“A questão do enjoo começou a melhorar agora, com 20 semanas de gestação. Foi bem mais tarde que a da Liz. Na da Liz, com treze semanas, eu já não estava sentindo muita coisa. Essa demorou bem mais para passar”, disse Thaeme.

Após sofrer dois abortos, Thaeme se diz muito grata pela gestação de Ivy, mas que ficou um pouco traumatizada com os acontecimentos. “A gente acaba se blindando e se preparando psicologicamente para o caso de acontecer alguma coisa. É muito triste isso, mas parece que a gente cria uma casca no coração sobre isso. Tive seis gestações e fico pensando, era para eu ter seis filhos teoricamente. Mas se tivesse dado certo a Yasmin, não viria a Liz, e as outras duas entre Liz e Ivy, não teria a Ivy. Então acho que Deus escreve certo por linhas tortas. Só Deus para entender os desígnios dele”, concluiu.

(Foto: Reprodução/Instagram)