Dani Souza, a Mulher Samambaia, desabafa sobre processos contra ela (Foto: Reprodução/Instagram)

Dani Souza, a eterna Mulher Samambaia do Pânico e esposa do jogador Dentinho, fez um vídeo desabafando sobre os processos judiciais que fizeram contra ela.

+ Aos 39 anos, Dani Souza exibe corpão de biquíni fio-dental
+ Dani Souza (Mulher Samambaia) surge irreconhecível em vídeo após mudança radical em peso e desabafa
+ Sheila Mello posta foto sensual com o namorado, João Souza: “as vezes tudo se encaixa”

“Vários processos de novo. É tanto absurdo. Estou indignada. Meu coração está tranquilo, a única coisa é a decepção de ajudar as pessoas e elas serem tão ingratas”, diz ela. “Mas tudo bem, vamos responder processos. Depois quero mostrar para vocês quem está certo e quem está errado.”

Em 2020, ela foi processada pelo ex-produtor de seu canal do YouTube, Sérgio Tristão. Segundo ele, ela teria quebrado o contrato e exclusividade. No entanto, a modelo negou as acusações e ainda disse que Tristão teria desviado dinheiro da monetização dos vídeos.

Relacionados

“Ele montou o meu YouTube e recebia na conta dele o retorno. Só fui descobrir que ele recebia na conta dele quando uma outra pessoa fez um vídeo sobre quanto recebe o canal da Dani Souza. Até então não entendia como funcionava, achava que só depois de muito tempo a gente começava a receber a monetização do You Tube. Quando eu vi o canal desse menino, o Sérgio já estava cuidando do meu canal há mais de dois anos. Fizemos as contas, ele recebeu na conta dele mais de 20 mil dólares. Durante esses dois anos, não recebi nada”, disse ela, para a revista Quem.

No entanto, também para a Quem, Tristão deu a sua versão da história. “Trabalhei duas vezes com a Dani. Na primeira vez, eu fiquei mais de um ano com ela. Nesse nosso primeiro contrato, eu tinha em contrato uma porcentagem da monetização que entrava para ela. Era uma monetização irrisória pelo meu trabalho porque eu estava trabalhando praticamente exclusivo para ela, ficando o tempo todo para ela. Nunca fiz nada sem ela saber. O contrato estava assinado para ela. Consegui provar tudo e ela me pediu perdão em live do próprio YouTube dela”, contou.

“Eu acreditei nela mesmo ela sendo muito ruim comigo. Meu pai tinha acabado de falecer e ela rompeu comigo de um dia para a noite. Eu perdoei ela e voltei a trabalhar com ela com um novo contrato e agora sem nenhuma monetização. Nesse novo contrato, que eram de 12 meses, ela simplesmente rompeu comigo em seis meses por motivos pessoais dela. Quem está processando ela sou eu por quebra de contrato. Não existe nada de monetização nisso”, rebateu ele.

Confira o vídeo completo: