Após ser demitida, apresentadora da Globo denuncia que sofreu assédio na emissora. (Foto: Reprodução/Instagram)

Carina Pereira foi apresentadora do “Globo Esporte Minas” entre os anos de 2017 e 2019. A jornalista foi demitida da emissora após sete anos veio a público para alegar alegar ter sido vítima de assédio moral por parte de seus superiores.

+Cleo deixa os fãs babando ao exibir sua nova coleção de roupas íntimas
+Astro de Hollywood, Bruce Willis é expulso de farmácia após se recusar a usar máscara
+Rafaella Santos posta clique, fãs comparam e apontam excesso de edição nas fotos

Enfrentei uma redação de esporte e não sabia que seria tão desafiador assim. Enfrentei muito preconceito por ser mulher e por não ser desse meio. No começo eram piadinhas dos colegas, algum tratamento diferenciado porque eu não era dali, mas depois foi o meu chefe. Ele dizia: ‘Ah, a Carina consegue essa exclusiva porque é mulher, tem o que você não tem, oferece o que você não oferece…’ Quando era colega, eu retrucava, mas quando era o chefe, não, porque era alguém que eu admirava. E as coisas foram piorando“, começou a contar a jornalista.

Relacionados

Carina afirma que chegou a fazer uma denúncia no RH da emissora mas que nada foi resolvido. “O que ele fazia comigo, ele fazia com outros colegas. A gente resolveu denunciar. Primeiro, a gente foi no RH. Não resolveu muito. Depois a gente fez uma denúncia na ouvidoria da empresa. Fui mudada de horário, de função. Para mim, as coisas pioraram. Eu era a única mulher dessa galera que denunciou e sinto que fui a única prejudicada“, revelou.

Aquilo me entristecia. Aquilo ficava na minha cabeça. Por que para mim as coisas eram mais difíceis?“. Confira o relato completo no link abaixo: