• Escritor Vinnie de Oliveira revela como tornar possível o sonho de estudar fora do Brasil

    Escritor Vinnie de Oliveira revela como tornar possível o sonho de estudar fora do Brasil. Foto: Divulgação
    Escritor Vinnie de Oliveira revela como tornar possível o sonho de estudar fora do Brasil. Foto: Divulgação

    Com a alta competitividade do mercado, cada vez mais os profissionais buscam uma diferenciação acadêmica, afim de melhorar o currículo e se destacar em meio aos demais profissionais. E nesse quesito, uma formação no exterior pode agregar muito valor e fazer a diferença em um processo seletivo, já que muitas empresas no Brasil estão mais atentas aos profissionais com visão internacional e cosmopolita. Contudo, muitos ainda consideram estudar fora do Brasil um sonho distante e inviável, ainda mais em tempos de crise.

    O escritor Vinnie de Oliveira é um dos brasileiros que resolveu investir numa formação acadêmica no exterior e tem colhido frutos positivos desta decisão. Convidado pela Universidade de Lisboa, Vinnie resolveu encarar o desafio de viver em Portugal e concluir o seu PhD em Gestão com ênfase em Tecnologia, utilizando de recursos próprios para custear os seus estudos. Por isso, ele afirma ser totalmente possível viver e estudar no exterior, mesmo sem bolsa de estudos.

    Vivendo o sonho

    Vinnie de Oliveira tem ajudado diversos brasileiros a tornar o sonho de estudar fora em realidade, mesmo aqueles que não enxergam nas suas atuais condições financeiras uma forma de alcançar este objetivo. “Existe uma perspectiva clara que hoje é possível estudar fora do Brasil, com um custo muito mais tangível do que há alguns anos atrás. Logo, realizar o sonho de uma formação acadêmica internacional está cada vez mais acessível, sendo até muitas vezes mais barato do que uma formação de alto gabarito no Brasil.”



    Segundo o doutorando, um MBA, mestrado ou doutorado em Portugal, por exemplo, pode sair mais barato do que na maioria das instituições de ensino brasileiras. “Note que as instituições portuguesas tem maior tradição acadêmica e oferecem uma formação que é aceita em toda a comunidade europeia e em muitos países fora da UE. Existe uma falsa impressão de que é caro viver fora do Brasil. Nem sempre. Havendo uma estruturação e um planejamento adequado, é totalmente viável e uma excelente relação custo benefício. Eu demonstro isso nos conteúdos que partilho online e tenho ajudado muitas pessoas a conseguirem estudar fora.”

    O escritor também reforça que o fato de fazer uma formação no exterior traz muitas vantagens. “É uma experiencia enriquecedora em muitos sentidos, pois além do ganho profissional, qualquer pessoa que tem a experiência de morar no Exterior em algum momento enriquece seu vocabulário, vivencia novas situações e culturas, constrói novas relações pessoais e profissionais e desenvolve habilidades diferentes das que fazia uso em seu país de origem.”

    Governo brasileiro tem cortado bolsas de estudo no exterior

    Nos últimos anos, importantes programas de financiamento de pesquisadores e alunos brasileiros no exterior têm sido cortados, o que fez com que muitos destes, que estavam desenvolvendo trabalho de pesquisa e estudos fora do Brasil, precisassem regressar. Para Vinnie, a dica é não depender de auxílios do governo, e sim fazer um planejamento.

    + Dicas fáceis de como limpar panela queimada
    + 19 erros que você não pode cometer ao planejar a cozinha
    + 26 curiosidades sobre a Porsche

    “Embora seja muito melhor estudar fora do Brasil com bolsa de estudos, isto não é um fator tão relevante na atualidade. O governo brasileiro não tem apoiado a saída de pesquisadores do Brasil e tem cada vez mais suprimido programas de bolsas de estudo no exterior, como o extinto Ciência Sem Fronteiras (CSF), que era um programa de bolsas para graduandos, mestrandos e doutorandos, para fazer intercâmbio em universidades de renome ao redor do mundo. Mesmo assim, quando ainda haviam apoios, já era muito difícil conseguir fazer um mestrado com bolsas de estudo por parte do governo federal. Contudo, com organização é possível conseguir”, aponta.

    Trabalhar e estudar no exterior

    Países como Inglaterra, Espanha, Portugal e tantos outros dentro da UE tem permitido que brasileiros vivam na Europa com vistos que levam em consideração as suas qualificação acadêmica e profissional. “Isto garante ao estudante o direito de trabalhar enquanto está a viver no exterior, seja para ajudar a custear os estudos ou juntar dinheiro, exercendo atividade profissional remunerada dentro do seu campo de pesquisa. Logo, se você é um estudante de doutorado, então será recebido no país como um profissional altamente qualificado e acaba tendo todas as prerrogativas para exercer atividade laboral de alto nível e com boa remuneração. Cada país tem uma legislação, mas em linhas gerais é possível estudar e trabalhar no exterior”.

    Validação de diploma

    O escritor também tem orientado os seus seguidores nas redes sociais e no YouTube sobre a questão da revalida de diplomas de cursos realizados no exterior quando regressam para o Brasil. “Um dos grandes problemas das pessoas que realizam estudos fora do Brasil é o reconhecimento do seu diploma conquistado. Antes, o processo de revalidação de diploma era muito complicado e burocrático, mas desde 2016 o processo foi bastante facilitado com a criação do Portal Carolina Bori pelo Ministério da Educação (acessível em http://carolinabori.mec.gov.br).”

    Cursos Online

    Muitas instituições de prestígio no exterior também estão se abrindo mais a realização de cursos online, permitindo conseguir uma titulação acadêmica semipresencial ou totalmente online. “Em Portugal, a Universidade dos Açores, por exemplo, já oferece doutorados a distância, que você pode fazer inclusive a defesa online.”

    arrow