Duda Reis diz que encontrou fuzil e R$ 2 milhões em dinheiro na casa de Nego do Borel (Foto: Reprodução/Instagram)

Duda Reis foi à Delegacia de Defesa da Mulher, em São Paulo, e formalizou as acusações contra Nego do Borel que já havia comentado. Dentre elas, disse que teria encontrado um fuzil e R$ 2 milhões em espécie na casa do artista.

+ Nego do Borel faz ocorrência contra Duda Reis, diz site: “sou vítima de acusações mentirosas”
+ Ex que acusou Nego do Borel de agressão apoia Duda Reis: “todo meu respeito e solidariedade”
+ Duda Reis revela que era ameaçada e agredida por Nego do Borel: “apanhava e depois recebia amor”

Aos agentes, relatou os episódios de abuso, agressões e ameaças que diz que passou durante o relacionamento com o cantor. Segundo ela, encontrou um fuzil e uma grande quantidade de dinheiro em espécie na casa dele.

O boletim de ocorrência, obtido pelo Extra, consta “que ao término da relação, em dezembro de 2020, a vítima descobriu constantes traições por parte do autor e passou a temer pela sua vida e de seus familiares, após diversos abusos. Que descobriu na residência do autor, uma arma fuzil e um cofre com 2 milhões de reais em espécie.”

Ainda de acordo com o documento, Duda acusa o ex de estupro de vulnerável, ameaça, injúria, lesão corporal, além de ter dito que contraiu HPV (papilomavírus humano, doença sexualmente transmitida) por conta das relações extra-conjugais mantidas pelo funkeiro no tempo que estavam juntos.

A Justiça analisa os pedidos de medidas protetivas para Duda Reis, de acordo com a Polícia Civil de São Paulo. Ainda de acordo com o órgão, foi instaurado um inquérito para apurar as acusações feitas pela influenciadora.

Relacionados

No boletim, a influenciadora conta sobre os episódios que foi agredida. Em um deles, afirma que estava sob o efeito de entorpecentes e manteve relações sexuais não consentidas com o ex, enquanto estava “dopada”, sob efeito de remédios.

Ainda de acordo com ela, foi obrigada a negar as agressões e a se distanciar da família, contra quem Nego teria ameaçado de morte.

“Que a vítima informa que o autor a forçava a romper relacionamentos com a família e amigos e que, em razão do relacionamento conturbado entre vitima e família, o autor ameaçava o pai, a mãe a irmã da vítima, dizendo que a vítima deveria ficar quieta se quisesse o bem da família. O autor dizia que a briga da vítima era de ‘cachorro grande’ e que eles iriam acabar mortos ou o autor os mataria. A vítima informa que teme por sua integridade física pois o autor presenciou chamadas de vídeo para presidiários”, afirma outro trecho do boletim.

O cantor admitiu que traiu a ex-noiva, no entanto, negou as outras acusações. Em um vídeo publicado na última quinta-feira, afirmou que “nunca agrediu ou praticou qualquer tipo de violência contra ela”. Segundo o artista, a separação foi de comum acordo e que os dois mantinham a relação como amigos. Alegou, ainda, não entender o motivo de Duda “estar fazendo isso”, além de expôr prints de conversas entre os dois.

“Não quero ficar nas redes sociais denegrindo as imagens dela. Mas, se é para me defender, mostrar quem eu sou, vou até o final e brigar por isso”, disse ele.