• Datena dá dura em Bolsonaro: “se não fosse a democracia o senhor não estaria eleito”

    Datena dá dura em Bolsonaro: "se não fosse a democracia o senhor não estaria eleito"
    Datena dá dura em Bolsonaro: “se não fosse a democracia o senhor não estaria eleito”. (Foto: Reprodução Band)

    José Luiz Datena deu uma dura em Jair Bolsonaro! O apresentador aconselhou o presidente a parar de apoiar Donald Trump, ex-presidente dos Estados Unidos, que perdeu as releição para Jon Biden, a transição de poder ocorrerá no próximo dia 20. Ao falar sobre a invasão ao Congresso norte-americano, o jornalista criticou Trump: “Presidente pequeno, insignificante […] Ele não tem nem apoio do partido, da imprensa, de mais ninguém, a não ser da sua mente doentia e merecia ser punido“, disparou Datena.

    +Contagem regressiva para o BBB21! Veja participantes que mudaram radicalmente o visual
    +Mc Lorenzo do hit “Não Fica Apaixonadinha” completa 6 anos de idade.
    +Franny Arrizon: através das redes sociais, influenciadora americana auxilia milhares de seguidores a mudarem de vida



    O apresentador do Brasil Urgente então repercutiu a fala de Bolsonaro, em que o presidente brasileiro critica (mais uma vez) o sistema eleitoral nacional e defende Trump. “Não entendo porque o presidente Jair Bolsonaro disse isso, já praticamente chamando um golpe para 2022. Presidente, isso é um absurdo, uma comparação esdrúxula, que não existe“, começa o jornalista.

    Primeiro, o senhor deveria parar de defender esse cidadão que tem uma mente doentia. Um lunático esse Donald Trump. Essa é a grande realidade. Em segundo lugar, presidente, se não fosse a democracia que o senhor contesta, se houvesse fraude, o senhor não teria sido eleito“, pontuou Datena.

    O jornalista continua: “Não pode ficar atacando a imprensa do jeito que o senhor ataca. O senhor tem que respeitar a democracia, sim! Outra coisa, o senhor precisa pensar bem naquilo que fala porque o que fala hoje, tem que sustentar amanhã. Não adianta o senhor falar uma bobagem hoje e, no outro dia, colocar na boca da imprensa. Isso não cola mais. Acho melhor o senhor trocar de ídolo“, completou o jornalista aconselhando e repudiando as críticas feitas pelo governante à imprensa brasileira.

    Veja o vídeo, o desabafo do jornalista começa no minuto 25:50.

    arrow