Britânico diz se identificar como coreano após 18 cirurgias para se parecer com cantor do BTS (Foto: Reprodução/Instagram)

O influenciador britânico Oli London, que passou por 18 cirurgias para se parecer com Park Jimin, membro do grupo de K-Pop BTS, agora disse que se identifica como coreano.

+ Jéssica Alves posa de biquíni após bariátrica e diz que perdeu 15 kg
+ Fãs do grupo de K-Pop BTS ganham prêmio por campanha de combate às queimadas no Pantanal
+ BTS coloca roupas do clipe de ‘Dynamite’ a leilão por mais de R$ 880 mil

Além de ter se assumido como uma pessoa não-binária, o criador de conteúdo disse que ele esteve preso no corpo errado por anos, mas agora pode “ser ele mesmo” porque “finalmente é coreano”.

Oli, que mudou seu nome para Jimin, disse que gastou cerca de R$ 1 milhão para seus procedimentos estéticos para se parecer coreano. “Eu sei que é um pouco confuso, mas isso é algo que vocês sabem… eu realmente lutei contra problemas de identidade com quem eu sou”, disse ele.

O influenciador ainda disse que a Coreia do Sul é seu país natal, apesar de ter nascido na Inglaterra. A “transição racial”, como chamou o criador de conteúdo, foi alvo de muitas críticas nas redes sociais.

Relacionados

“Transracial é uma coisa! Eu inventei! Se você pode ser transgênero, pode ser transracial. Viva a sua vida ao máximo, seja quem você quer ser e espalhe o amor”, disse ele em seu perfil no Twitter.

“Você nunca vai ser coreano, vai chorar sobre isso”, disse um internauta. “Não. Gênero é uma construção social e etnicidade não é. Ser coreano tem a ver com DNA, cultura e história e também ter sido criado lá, não alegar que você quer ser coreano apenas por gostar de sua cultura e gênero musical. Por favor, pare. Você foi longe demais. Nós, como asiáticos, odiamos isso”, alertou outra.

“Você precisa de avaliação psicológica, fique longe das redes sociais”, sugeriu uma terceira. “Para as pessoas que continuam a exagerá-lo como uma “piada”, não é engraçado e nunca será engraçado. Ele literalmente fez uma cirurgia no olho para tornar seus olhos “mais asiáticos” e usa sua plataforma para desrespeitar, infantilizar e fetichizar os asiáticos diariamente. O racismo não é uma piada”, concluiu outro usuário do microblog.

Antes e depois de Oli London (Foto: Reprodução)