• Assinatura de Chorão em contrato com empresa que o cobrou após a morte é falsa, diz perícia

    Assinatura de Chorão em contrato com empresa que o cobrou após a morte é falsa, diz perícia
    Assinatura de Chorão em contrato com empresa que o cobrou após a morte é falsa, diz perícia

    Perícia feita por determinação judicial concluiu que a assinatura de Chorão, líder do Charlie Brown Jr., foi falsificada em um contrato que previa a realização de shows da banda no sul do país, aponta uma reportagem publicada pelo jornal Folha de S.Paulo.

    +Fernanda Gentil exibe tatuagem que fez para os filhos
    +Nicolas Prattes se declara para a namorada
    +Aos 61 anos, Zilu Camargo exibe boa forma no Instagram

    O contrato, de 23 de outubro de 2012, foi examinado por conta de um processo no qual a empresa Promocom Eventos e Publicidade cobra da família de Chorão uma indenização por nove shows que o músico, ao morrer em março de 2013, não pôde fazer.

    Na ação, a empresa, sediada no Paraná, exige que Alexandre Ferreira Lima Abrão, filho de Chorão, pague R$ 225 mil de indenização. Cobra também uma multa de R$ 100 mil por descumprimento contratual, bem como a restituição de outros R$ 225 mil que teriam sido pagos em adiantamento.

    arrow