Empresária processa Karol Conká e a cantora pode ser intimada no Big Brother Brasil 21 (Foto: Reprodução/Instagram)

Karol Conká foi a primeira participante do grupo ‘Camarote’ a ser anunciada para o Big Brother Brasil 21, mas agora ela corre o risco de se ser intimida dentro da casa mais vigiado do país após se tornar alvo de uma ação judicial por uma publicidade postada no Instagram em outubro de 2020. Entenda:

+BBB 21: Curiosos, participantes conversam sobre o Big Fone: “são dois?”
+Gloria Pires exibe novo visual com cabelo curto: “minha nova versão”
+Elliot Page anuncia separação da esposa após 3 anos de casamento

A empresária Bianka Grismino, dona da Grismino Store — loja de bijuterias hospedada na plataforma Shopee, é quem está movendo o processo contra a cantora. Bianka alega que fez um acordo com a Karol Conká e a plataforma para uma publicação em forma de publicidade que direcionaria os seguidores para a loja da empresária, mas na postagem só havia o link da página inicial da Shopee.

Relacionados

A lojista chegou a reclamar nos comentários da publicação de Karol, e a cantora alertou que a empresária deveria reclamar com a plataforma, mas acrescentou: “Uma pena que você preferiu resolver da maneira mais tosca vindo aqui falar sem nunca ter falado comigo antes. Isso só prova a sua falta de ética e profissionalismo“.

Bianka pede uma indenização de R$ 230 mil à Shopee e de Karol Conká por por danos morais e materiais. A própria empresária também está sendo processada.

Em nota, a assessoria da cantora revelou que nunca houve parceria direta firmada entre Karol Conká e a empresa citada: “Karol Conka e sua equipe não receberam qualquer notificação judicial ou extrajudicial em nome da empresa mencionada. Inclusive considerando nunca ter havido parceria direta firmada entre Karol Conká e a empresa citada, ficamos surpresos com a notícia divulgada na imprensa. Todo o trato e execução das parcerias comerciais de Karol Conka está registrado e catalogado pela sua equipe comercial, com absoluta certeza de sua retidão e cumprimento dos acordos