• Pocah fala sobre conflito da filha com cabelo crespo: ‘dói na minha alma’

    Pocah fala sobre conflito da filha com cabelo crespo: 'dói na minha alma'
    Pocah fala sobre conflito da filha com cabelo crespo: ‘dói na minha alma’ (Foto: Reprodução/Instagram)

    Após o Jogo da Discórdia do Big Brother Brasil 21 na noite de segunda-feira (5), com João Luiz desabafando sobre Rodolffo comparar seu cabelo com uma peruca de ‘homem das cevernas’. Pocah se exaltou e disparou para o sertanejo: “O mínimo que você tem que fazer é pedir desculpa“.

    +Cleo repudia Arthur após briga com Fiuk no BBB: ‘acho muito tóxico’
    +José Loreto exibe prato vegano e adere a campanha ‘segunda sem carne’
    +Juliana Paes posa com o marido durante viagem à Cancún



    Durante a madrugada, Pocah desabafou sobre a questão capilar com a filha, Vitória, de 5 anos. “O cabelo dela é crespo. Com 3 aninhos, estava dando banho nela, penteando o cabelinho dela e ela começou a falar que o cabelo dela era feio. ‘Queria que meu cabelo fosse igual ao seu’. O meu cabelo também é liso, não faço progressiva, não. ‘Não, mas eu não gosto, meu cabelo é feio’. Eu fiquei muito mal. Minha filha é linda, ela é uma princesa, o cabelo dela é lindo. Ela é uma boneca, perfeita. E ver uma criança linda dizer que o cabelo dela era feio…“, revelou.

    Pocah também contou que considerava Thelma Assis, vencedora do BBB20, como uma de suas inspirações. “Quero ser igual a Thelminha”, disse a menina. A médica decidiu compartilhar imagens da filha de Pocah, em sua torcida no ano passado, e brincou: “Para limpar a timeline, vamos de campanha pra Toyah morar com a tia Thelminha até o BBB acabar. Alô família da Pocah, eu prometo que eu devolvo quando a mãe vier buscar“, escreveu Thelminha, chamando a menina pelo apelido, Toyah.

    Os administradores das redes sociais de Pocah também se manifestaram sobre a situação. “A reclamação que Pocah ouviu hoje de João Luiz, ela poderia ter ouvido de sua filha. Por isso sua reação enérgica, que deveria ser a reação de qualquer pessoa ao ouvir os absurdos desferidos. O racismo magoa, o racismo fere. O racismo é um problema que já deveria ter sido extinto da nossa sociedade e, somente com reações enérgicas é que as pessoas irão entender o quanto isso machuca. Nesse ponto, precisamos de muitas Pocah’s e muitos João Luiz, dia a dia na TV aberta, nas ruas, na vida! Chega de racismo!“, diz o post.

    arrow