Marina Ruy Barbosa apoio e divulga a história de atrizes que acusam preparador de elenco de assédio. (Foto: Reprodução/Instagram)

Marina Ruy Barbosa usou o Stories do seu perfil do Instagram para apoiar duas jovens atrizes, que acusam um “famoso preparador de elenco” de assédio sexual. Marina repostou vídeos dos relatos feitos por Júlia Corrêa e Clara Ferrari. “É realmente muito triste que esse tipo coisa esteja tão perto. Meu Deus! Me arrepia ouvir esses relatos. Coragem e força“, escreveu a atriz.

+Advogado, radialista e influenciador Frederick Penney faz sucesso nas redes sociais
+Dr Menegucci: conheça o dentista especializado em alinhadores invisíveis que faz sucesso nas redes sociais
+Lucas Tylty: conheça o influenciador especializado em esportes que é referência nas redes sociais

Júlia Corrêa descreveu que pelo preparador ser muito famoso, e ter grande renome no meio artístico, ninguém fala sobre os abusos pelo risco de tomar um processo. “Não pensei que voltaria a gravar vídeos falando sobre isso, mas conversando com amigos eu precisava falar. Não da mais pra levar isso como normal no meio artístico. O abuso psicológico e sexual são constantes e nós seguimos a vida como se nada estivesse acontecendo, mas está. Espero que mais e mais mulheres tenham coragem de falar sobre esses grandes mestres que estão acabando com os nossos sonhos e psicológico“, afirmou Júlia.

Estou falando de um conhecido preparador de elenco do Rio de Janeiro, um grande mestre, uma grande mago, como ele é conhecido, e uma pessoa visualmente e fisicamente inofensiva, mas que não é. Fui chamada para participar do grupo do curso dele e foi ali que vi coisas piores. Ao fim de cursos vi meninas que foram discretamente coagidas a colocar a mão na genitália dele. Ele forçar e colocar enquanto ninguém estava vendo. Beijos forçados. Ele ia trazendo essas meninas para perto, sempre com um discurso muito bonito“, contou.

Relacionados

Já Clara Ferrari, que também publicou um vídeo relatando seu caso, revelou que o homem chegou a beijar e tocar a força. “Fui vítima de assédio sexual de um preparador de elenco muito influente e conhecido no meio artístico. Em 2017, me mudei para o Rio de Janeiro em busca do meu sonho de trabalhar como atriz. Na época eu tinha 21 anos, não conhecia a cidade e muito menos as pessoas. Por já ter trabalhado com esse preparador de elenco, que era uma referência no meio artístico e que considerava um amigo querido… Acreditei que podia confiar nele, foi quando sofri o assédio e uma das maiores desilusões que já tive“, escreveu na legenda.

Clara relata que foi chamada para um café no apartamento de preparador de elenco, ele então começou a insinuar que a jovem atriz nunca iria conseguir fazer sucesso e crescer na área sem “usar o rosto e corpo bonitos”. A jovem atriz conta que o homem a tocou e a beijou sem seu consentimento, apesar de ficar sem reação com a situação, Claro ainda conseguiu se afastar do homem e ir embora.

Ao voltar para casa e não sabia o que fazer ou quem recorrer. Ela decidiu então dar um tempo na carreira de atriz e entrou em depressão. “Eu não queria estar mais nesse meio, trabalhar com isso e estar com pessoas assim. Eu era ingênua e aprendi muito nesses anos. Esse é meu relato e queria dizer para as meninas que elas não estão sozinhas“, finalizou.