Felipe Titto é detido ao tentar denunciar homem que abandonou cachorro (Foto: Reprodução/Instagram)

Felipe Titto usou o seu Instagram Stories para comentar sobre ter sido detido pela polícia após ao abordar um homem abandonando um cachorro à beira de uma estrada. “Tirando a mentira de eu ter falado que era ator da Globo, e tinha milhões de seguidores, o fato de eu estar alterado é verdade. Se você abandonar um cachorro no canteiro de uma rodovia e eu presenciar essa cena, certamente vou me alterar com você também!“, começou ele.

+Enfermeira se emociona e faz dancinha ao vacinar Fábio Jr
+Fabio Assunção posta ensaio de gravidez de Ana Verena: “Momentos lindos”
+BBB 21: Viih Tube se preocupa com Paredão: “Podem vir em mim”

“Sexta eu estava no Rio Grande do Sul e voltando da visita e, chegando em Canela, eu vi um carro arrancando do acostamento abandonando um cachorrinho, um vira-lata. E o cachorrinho saiu em disparada. Só tinha nós dois na rodovia e o cachorro disparado, muito rápido, desesperado atrás desse carro. Vi esta cena, fui atrás do carro. Tendo feito isso, emparelho com o carro, ele fechou o vidro e foi embora. Afinal, é crime abandonar um animal”, relata Titto.

Relacionados

Nisso, me sai um policial da brigada mandando eu falar baixo. Quem me conhece sabe que eu defendo a polícia, mas todo saco de laranja tem uma laranja podre e dei de frente com elas. Segui esse cara porque ele abandonou um cachorro. Não foi perseguição de filme, eu fui atrás do cara“, completou, o apresentador também conta que a história foi aumentada.

Olhei pro meu sócio: ‘dá meu celular aí’, porque eu ia ligar pra advogado. E o cara olhou: ‘me senti coagido! Agora você me desacatou! Você está preso!’. Dei o braço pra ele, me algemou por cima do meu relógio e me jogou dentro da viatura. Me levou pra fazer corpo de delito, depois me levou pra delegacia, dei meu depoimento, ele me soltou“, disse.

Felipe revelou que alguns policiais fizeram piadas sobre usar o fuzil nele, e que sua advogada vai tomar as providências cabíveis em relação a abordagem policial no episódio. “Agora fico pensando em preto, pobre, favelado, sem instrução nenhuma. O que esses caras não passam nas mãos dessas laranjas podres da corporação? É bom pra gente abrir o nosso olho“, finalizou.