• “Única criança negra que eu via na TV”, diz Taís Araújo em homenagem para Cinthya Rachel

    "Única criança negra que eu via na TV", diz Taís Araújo em homenagem para Cinthya Rachel
    “Única criança negra que eu via na TV”, diz Taís Araújo em homenagem para Cinthya Rachel

    A atriz Taís Araújo usou a sua conta no Instagram nesta terça-feira (4) para fazer uma bela homenagem para Cinthya Rachel, que interpretou a personagem Biba no “Castelo Ra-Tim-Bum”.

    +Dany Bananinha mostra a filha, Lara, tomando banho de sol
    +Bradley Cooper de ‘Nasce Uma Estrela’, é cotado para papel em filme de Paul Thomas Anderson
    +Especialista Vanessa Iglesias ganha destaque nacional nas redes sociais com dicas de visagismo

    No domingo, eu postei um vídeo da Valéria Barcellos falando sobre a importância da representatividade. Nele, a Valéria conta que eu fui amiga imaginária dela durante muitos anos. No texto eu citei que também tive uma amiga imaginária, a atriz que fazia o comercial da Tang! A única criança negra que eu via na televisão”, comentou Taís no início do texto.

    “Cinthya, você foi muito importante para a minha formação, muito importante na minha infância, muito importante para uma geração inteira. Acho que as mulheres que hoje tem cerca de 40 anos só tiveram você de referência. E você precisa saber o tamanho da sua importância e eu preciso te agradecer publicamente por me fazer sentir possível. Acho que se hoje eu tô aqui é porque devo muito a você. Se a minha criança foi uma criança acolhida, esse acolhimento também se deve muito a sua existência naquele lugar, o que foi e é muito importante e tem que ser celebrado por todas nós”, completou.

     

    Ver essa foto no Instagram

     

    No domingo eu postei um vídeo da @valeriabarcellosoficial falando sobre a importância da representatividade. Nele, a Valéria conta que eu fui amiga imaginária dela durante muitos anos. No texto eu citei que também tive uma amiga imaginária, a atriz que fazia o comercial da Tang! A única criança negra que eu via na televisão. Durante anos e anos eu só tinha aquela menina para me acolher. Era a única imagem que me fazia sentir ser uma criança possível nesse país porque eu que fui criada em um meio que tinha muitos brancos… e poucos negros. A Cinthya Rachel foi minha amiga imaginária. E por muito tempo as pessoas me perguntaram se eu era a menina da Tang. Que saber a verdade? Eu confesso! Muitas vezes eu disse que sim, que eu era ela. Anos depois a gente se conheceu fazendo a novela Tocaia Grande ficamos bem próximas. Na época eu não tive coragem de falar para a Cinthya o que eu vou falar agora: Cinthya, você foi muito importante para a minha formação, muito importante na minha infância, muito importante para uma geração inteira. Acho que as mulheres que hoje tem cerca de 40 anos só tiveram você de referência. E você precisa saber o tamanho da sua importância e eu preciso te agradecer publicamente por me fazer sentir possível. Acho que se hoje eu tô aqui é porque devo muito a você. Se a minha criança foi uma criança acolhida, esse acolhimento também se deve muito a sua existência naquele lugar, o que foi e é muito importante e tem que ser celebrado por todas nós. Deixo aqui esse post em sua homenagem com um pouco de vergonha de não ter dito isso 26 anos atrás. Eu era uma menina de 16 anos e queria muito ser sua amiga na vida real! E eu acho que essa foto aí ilustra o tamanho da minha alegria de ter realizado o sonho de ser amiga da minha amiga imaginária. 💓💓💓 Obs: Segue a @cinthyarachel lá no instagram dela. Ela é atriz, mãe e uma mulher muito interessante.

    Uma publicação compartilhada por Taís Araujo (@taisdeverdade) em

    arrow