Rafael Aguiar afirma que a internet ajudou a economia e as pessoas no Brasil. Foto: Divulgação

O especialista e gestor de tráfego digital revela porque a internet salvou milhares de empreendimentos da falência durante a pandemia.

Com as restrições impostas para conter a pandemia da covid-19, muitos comércios e empresas consideradas serviços nao essenciais precisaram fechar as portas de suas lojas e operações físicas. Com isso, para conseguir pelo menos sobreviver ao período pandêmico, a maioria desses empreendimentos encontraram como única alternativa investir em tráfego digital, impulsionamento e vendas online.

O especialista e gestor de tráfego digital Rafael Aguiar, também conhecido nas redes como Sniper Digital, CEO da Sniper Mídia Digital, revela porque a internet salvou milhares de empreendimentos da falência durante a pandemia. “Nao apenas a pandemia mas o momento de desenvolvimento que o país vive tem relação direta com essa necessidade de tornar todos os negócios os mais digitais possíveis. Eu verifiquei que o Brasil neste quesito está muito à frente de países como México, Emirados Árabes, Egito e Turquia, o que se deve também a melhorias significativas em infraestrutura de rede nos últimos anos, principalmente em grandes capitais como Sao Paulo, Rio e Brasília. A pandemia só acelerou a migração para o digital.”

Internet salvando a economia

Rafael Aguiar também aponta que a internet ajudou a economia brasileira, assim como salvou milhares de empresários da falência. “Se nao fosse a internet, a situação económica estaria ainda pior no Brasil e no mundo. Graças as possibilidades do e-commerce e do marketing digital, muitos negócios conseguiram garantir a sua sobrevivência, mesmo com as suas portas físicas fechadas.”

O gestor de tráfego digital também aponta que este é um caminho inevitável. “As empresas que nao estão investindo nisso estão ficando muito para trás em relação aos seus concorrentes e perdendo mercado, por nao estarem trabalhando bem no digital. É fato que o Facebook e o Instagram são muito eficientes para alcançar pessoas e novos clientes, gerando muitos resultados.”

Oportunidades

Rafael também pondera que há muito mercado e oportunidades para aqueles que queiram trabalhar com tráfego digital, publicidade e gestão de propagandas na internet. “Hoje no país existe pouca mão de obra especializada nisso. Estamos falando de no máximo 50 mil pessoas em um país com mais de 200 milhões de habitantes, onde pelo menos 75 milhões são economicamente ativas. Há um mercado imenso a ser explorado.”