• Para ajudar mulheres no tratamento da tricotilomania, Marla Muniz desenvolveu técnica capilar exclusiva

    Para ajudar mulheres no tratamento da tricotilomania, Marla Muniz desenvolveu técnica capilar exclusiva. Foto: Divulgação
    Para ajudar mulheres no tratamento da tricotilomania, Marla Muniz desenvolveu técnica capilar exclusiva. Foto: Divulgação

    A hair designer Marla Muniz aposta no uso de próteses capilares e em técnica exclusiva para recuperar a autoestima e ajudar no tratamento de mulheres que têm tricotilomania, que é a compulsão por arrancar os próprios cabelos.

    A Tricotilomania (trico = cabelo; tilo = puxar), é um transtorno psicológico muito sério que, embora pouco se fale sobre o assunto, atinge até 4% das mulheres brasileiras. Mais conhecido por seus sintomas do que pelo seu nome, as pessoas que sofrem desse distúrbio de controle de impulsos arrancam os fios de cabelo para controlar a ansiedade e o nervosismo, levando a calvície em casos mais graves.



    Para ajudar mulheres no tratamento da tricotilomania, Marla Muniz desenvolveu técnica capilar exclusiva. Foto: Divulgação
    Para ajudar mulheres no tratamento da tricotilomania, Marla Muniz desenvolveu técnica capilar exclusiva. Foto: Divulgação

    Por esse motivo, a especialista em próteses capilares e hair designer Marla Muniz desenvolveu um método que tem ajudado mulheres em todo o país não apenas a recuperar a sua autoestima, mas a favorecer o crescimento dos fios de cabelo nas áreas que foram afetadas do couro cabeludo. “atendo a mulheres que me procuram para a aplicação de próteses capilares porque sofrem desse transtorno, e por isso acabam por ficar com a autoestima muito abalada devido às grandes falhas que ficam aparentes no couro cabeludo. Através da utilização do método micro ponto-screen que eu desenvolvi, temos conseguido não apenas aumentar o volume capilar, mas também proteger o couro cabeludo, proporcionando o crescimento de cabelo naturalmente na região afetada.”

    Próteses como auxílio no tratamento da tricotilomania

    Embora o tratamento deste transtorno seja realizado por um profissional da área de saúde mental, como psicólogos e psiquiatras, Marla Muniz aponta que o uso das próteses pode atuar como um auxiliar no processo de tratamento da doença. “A prótese capilar pode ajudar aquela pessoa a ter uma vida normal. Ao renovarmos a autoestima dessas mulheres, que antes se viam calvas e com falhas no cabelo, também auxiliamos na sua recuperação. Além disso, a prótese impede que sejam arrancados mais fios de cabelo e ajuda no desenvolvimento do cabelo natural e na recuperação das áreas onde os fios foram arrancados anteriormente.”

    arrow