Morreu, neste sábado (8), o cantor André Matos, vocalista das bandas Angra e Shaman.

A morte de André foi confirmada pelo perfil oficial da banda Shaman e pelo baixista Luís Mariutti e o baterista Ricardo Confessori, que integram a banda. Segundo reportagem do UOL, amigos disseram que a causa da morte foi um ataque cardíaco.

“O destino nos uniu, nos separou, nos reuniu e agora pregou mais essa com a gente.
É com profunda dor em nossos corações que nos despedimos do Andre mais uma vez, desta vez de forma definitiva.
Além da ferida que jamais cicatrizará, e mesmo sabendo que passamos momentos gloriosos junto ao nosso companheiro e amigo, restará pra sempre o melhor dele em nossos corações.
R.I.P”
Hugo Mariutti
Luís Mariutti
Ricardo Confessori
Fábio Ribeiro
Rick Dallal

André Matos era cantor, compositor, maestro e pianista, e era um dos maiores nomes do metal melódico brasileiro.

O músico fez parte da banda Viper entre 1985 e 1990. Fundou a banda Angra em 1991, com Rafael Bittencourt, com a qual vendeu mais de 5 milhões de discos pelo mundo.

Na década de 1990, André foi cogitado para entrar na banda Iron Maiden no lugar de Bruce Dickinson, que saiu da banda em 1993. Mas, na época, a banda teve receio de como seria a aceitação do público com um vocalista latino.

Em 2000, André deixou o Angra junto com o baixista Luis Mariutti e o baterista Ricardo Confessori, e os três formaram a banda Shaman.

Depois de 2006, o cantor embarcou em uma carreira solo e participou de turnês comemorativas de suas antigas bandas.

Relacionados

Em 2018, o Shaman anunciou uma turnê de retorno, com shows em diversas cidades brasileiras.

O guitarrista Kiko Loureiro, ex-companheiro de André no Angra e atual integrante do Megadeth, fez uma homenagem emocionada ao amigo. “Que manhã triste! Um telefonema e a notícia que Andre Matos faleceu. A vida é frágil demais. Chorei. Desde os 14 anos, lá nos tempo do Colégio Rio Branco o André já era referência. A gente queria ser como ele. A voz inigualável, o talento para o piano. Felizmente o destino nos uniu por nove anos.”, escreveu o músico.

O guitarrista Rafael Bittencourt, que ainda integra o Angra, também se mostrou consternado com a notícia: “Com muita dor recebo a notícia do falecimento do André Matos. Eu estou devastado. O André foi imprescindível para o sucesso e consagração da minha carreira.

O cantor Edu Falaschi, que substituiu André Matos no Angra, lamentou a morte do colega:

“Um dia que ficará na história por marcar uma das perdas mais impactantes para o mundo do heavy metal mundial”, diz.

Felipe Andreoli, baixista da atual formação do Angra, também se pronunciou. “Sem palavras pra descrever a tristeza de perder esse cara, co-fundador da banda que é meu lar há 18 anos. Um ícone respeitado e admirado mundialmente, que infelizmente se vai cedo demais.”